Pesquisar este blog

quarta-feira, 24 de março de 2010

Um mico na farmácia

Coisas que acontecem comigo... Pego a lista de compras na farmácia. Remédios para manter a pressão em dia, a tensão distante e controlar na medida do possível, os efeitos cruéis dos anos. Quase esquecia os fundamentais  preservativos quando perguntei para a disposta funcionária onde os encontraria: "Vou buscar para o senhor", respondeu a prestativa atendente.

Atravessou a farmácia para buscar meu pedido. Lá, no outro extremo, próximo a porta de saída, levantou a mão delicada com quase uma dezena de pacotinhos multicoloridos. "Qual o sabor o senhor prefere?", gritou. Só aos berros para se ouvir em um estabelecimento comercial, de portas escancaradas na rua da Praia. 

Todos clientes, assim, olharam para o constrangido cidadão que agora digita este post. Todos! Sabor? Mas não serei  eu a provar, pensei. "Qualquer um", respondi. Mas ela insistiu, "Tem morango, maracujá, uva e hortelã" e retornou ao balcão onde eu sofria um ataque forte e massivo de olhares curiosos. "Qual sabor ele escolherá?" 

Não satisfeita, a moça me puxa de uma gaveta um frasco enorme de coloridas pílulas vermelhas e começa um discurso exaustivo sobre reposição de vitaminas. Será que imaginou que eu não suportaria a atividade a qual se destina o uso daquelas borrachinhas cheirosas? Irritado, agradeci a atenção e disse que estava com pressa. Não, eu não queria vitaminas! "Onde fica o caixa?, perguntei já separando o dinheiro. 

Se alguém pretender saber qual sabor escolhi não vai levar. Um mico por dia é o suficiente.   

3 comentários:

Léa Aragón disse...

Que maravilha. Só espero que não tenha sido de maracujá...

Gerson Brisolara disse...

Maracujá dá soninho....

Flávio Dutra disse...

Minha solidariedade, Ari. Se eu fosse tu pediria a maior, só pra impressionar os curiosos e atiçar as curiosas...(F.Dutra)