Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de março de 2010

Tiagão 30 anos!



Há exatos 30 anos, estava eu na sucursal da Caldas Junior em São Paulo, preparando matérias especiais para os cadernos de esporte do Correio do Povo, Folha da Tarde e Folha da Manhã, quando o Walter Gonçalves dos Santos liga para me dar uma boa notícia e, ao mesmo tempo, vir com uma conversa típica de editor apavorado com fechamento de edição. A boa notícia era o  nascimento do Tiago. Eu era pai! Mas como deveria seguir para Manaus, na Amazônia, perguntou se eu suportaria a ansiedade e conhecer meu primogênito “alguns dias depois”. Em estado de choque, em uma espécie de euforia instantânea, topei. Na Zona Franca iria comprar brinquedos importados para meu guri.

Outro jornalista e amigo, o Julio Sortica, também em Sampa, pela Zero Hora, sugeriu um jantar especial para brindar o nascimento do Tiago. E lá fomos para o melhor boteco do centro paulista onde jantamos um nada chique omelete de queijo acompanhado de cerveja bem gelada, em taças de champã! Cortesia do italiano dono do bar, “homenagem a teu rebento”, disse.

Dali fomos para o Príncipe Hotel, na avenida São João. Simples, barato e perfeito para uma diária de jornalista. Eu estava cansado após um dia inteiro de trabalho em Santos, acompanhando treinos na Vila Belmiro. Conseguira uma entrevista exclusiva com Pelé. Matérias de adianto para o final de semana e a cobertura diária. Sempre atento, pois naqueles dias, tomar um “furo” da concorrência era vergonha absoluta. 

Mas quem disse que eu dormi? Meu quarto dava fundos para o letreiro em néon de outro hotel – aquele onde ficavam as chacretes - , e de olhos bem abertos acompanhava as mudanças de cor das paredes pensando em como seria a vida do meu filho, se eu poderia ser um bom pai. Essas coisas.

Hoje o Tiago completa 30 anos. É um susto, uma alegria muito grande poder estar ainda por aqui para comemorar a maturidade do meu guri. Um grande cara, generoso, de temperamento forte e que se encaminha - no ritmo dele - para as realizações que eu sonhei acordado naquela madrugada insone. Embora trintão, o Tiago, ainda é alemãozinho manhoso do papi! Alto, fortão e com a cara do Arizinho aqui, pra não restar dúvidas de quem é o autor dessa obra fantástica.

Parabéns, filhão!

4 comentários:

Jaqueline Luiza disse...

Que lindo texto, Ari!! Teu filho deve ter muito orgulho de ti! Um grande Abraço Jaque

Léa Aragón disse...

Parabéns!!! O bom de ser pai é que se pode lembrar de tudo que acontece no dia do nascimento dos filhos e não apenas contrações, força, emoção incontrolável e uma pontinha de medo...de tudo! Tu estás ficando velho, amigão! bjos pro Tiago, que realmente não precisa de exame de DNA.

Gilberto disse...

Irmão! Se o Tiago herdou 20% da tua competência, 20% da tua dedicação no trabalho e apenas 5% da tua generosidde certamente será um guri querido e rodeado (sempre) de amigos. Conheço ambos e tenho orgulho de tê-los na lista identificada com a palavra AMIGOS! Parabéns a vocês dois, pessoas que enobrecem a raça humana, coisa, por sinal, cada vez mais difícil de encontrar por aí...

Ari Teixeira disse...

Giba, Léa e Jaque

Vocês são pessoas sensíveis,queridas e muito amigas. Moram no meu coração, são a minha família escolhida - ou seja - são prá sempre.

obrigado pela generosidade e carinho!
E viva o Tiago e todos Nós! Maravilhosos"