Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Mamãe rolou as escadas do Praia de Belas

Sábado passado, minha mãe, dona Hedy, 77 anos de plena energia, literalmente tomou um grande tombo. Traduzindo, rolou nove degraus de escadas, nas Lojas Renner do Shopping Praia de Belas, em Porto Alegre. Hoje, ao contar os hematomas, os pontos que levou na cabeça e as dores pelo corpo, em função do trágico acidente, riu da própria cena.

“Em um momento, eu estava levando um sapato ao caixa, em outro, não entendia nada, só rolava. Ora via o teto, ora os degraus”. Auxiliada por funcionários e clientes, passou rapidamente do susto para a raiva do mico que pagava. Sabia que pensariam ser coisa de "velha"... Mas é uma mulher independente em tudo. Nos passos, nas palavras, nos acertos e nos erros, ora. Sentia-se injustiçada, com certeza.


Minha mãe, se recupera bem. E cá entre nós, peço a mesma resistência física para os próximos anos. Que eu entre na terceira idade com ossos sólidos, músculos elásticos e rugas dignas. Com a vantagem de ser um cara dos anos 60, que tem por obrigação, o dever de ser um avô libertário, do tipo paz e amor.

Embora a diferença de gerações - ela do tango e bolero e eu da bossa-nova e rock and roll -  minha mãe soube aceitar aqueles discos de guitarras distorcidas e cítaras indianas que atraíam uma gurizada muito esquisita. Os tais cabeludos, que ficavam oras curtindo aqueles sons.

Bom, de volta ao tema deste post, estou tranqüilo, porque dona Hedy  me garante: só dói quando tosse. Uma baita vantagem, comparada a outras da mesma idade que nem tossir consegueriam.

Um comentário:

Tárik disse...

la guerra, la guerra, estrupato tanto bena...